.posts recentes

. When I'm Gone

. Vem fazer de conta

. Love is blind...=D

. Right Here

. Feel Free

. Zoe Jane - Staind

. Vamos falar sobre...Anore...

. A Outra

. Adiamento

. A quest for beauty in a w...

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

Em destaque no SAPO Blogs
pub
Sábado, 21 de Junho de 2008

When I'm Gone

There's another world inside of me

That you may never see

There're secrets in this life

That I can't hide

Somewhere in this darkness

There's a light that I can't find

Maybe it's too far away...

Or maybe I'm just blind...

 

Or maybe I'm just blind...

 

So hold me when I'm here

Right me when I'm wrong

Hold me when I'm scared

And love me when I'm gone

Everything I am

And everything in me

Wants to be the one

You wanted me to be

I'll never let you down

Even if I could

I'd give up everything

If only for your good

So hold me when I'm here

Right me when I'm wrong

You can hold me when I'm scared

 You won't always be there

So love me when I'm gone

 

Love me when I'm gone...

 

When your education X-Ray

Cannot see under my skin

I won't tell you a damn thing

That I could not tell my friends

Roaming through this darkness

I'm alive but I'm alone

Part of me is fighting this

But part of me is gone

 

So hold me when

I'm here Right me when I'm wrong

Hold me when I'm scared

And love me when I'm gone

Everything I am

And everything in me

Wants to be the one

You wanted me to be

I'll never let you down

Even if I could

I'd give up everything

If only for your good

So hold me when I'm here

Right me when I'm wrong

You can hold me when I'm scared

You won't always be there

So love me when I'm gone

 

Or maybe I'm just blind...

 

So hold me when I'm here

Right me when I'm wrong

Hold me when I'm scared

And love me when I'm gone

Everything I am

And everything in me

Wants to be the one

You wanted me to be

I'll never let you down

Even if I could

I'd give up everything

If only for your good

So hold me when I'm here

Right me when I'm wrong

You can hold me when I'm scared

You won't always be there

 So love me when I'm gone

 

Love me when I'm gone...

música: When I'm Gone - 3 Doors Down

publicado por Cat às 22:32

link do post | comentar | favorito

Sábado, 17 de Maio de 2008

Vem fazer de conta

Tento ter a força para levar o que é meu

Sei que às vezes vai também um pouco de nós

Devo concordar que às vezes falta-nos a razão

Mas nego que há razões para nos sentirmos tão sós

Vem fazer de conta, eu acredito em ti

Estar contigo é estar com o que julgas melhor

Nunca vamos ter o amor a rir para nós

Quando queremos nós ter um sorriso maior?

 

 

música: Casa (Vem fazer de conta) - Da Weasel
sinto-me:

publicado por Cat às 20:26

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 5 de Maio de 2008

Love is blind...=D


publicado por Cat às 20:22

link do post | comentar | favorito

Right Here

Completely mad about you...

 

"I know I've been mistaken
But just give me a break and see the changes that I've made
I've got some imperfections
But how can you collect them all and throw them in my face

But you always find a way to keep me right here waiting
You always find the words to say to keep me right here waiting
And if you chose to walk away I'd still be right here waiting
Searching for the things to say to keep you right here waiting

I hope you're not intending
To be so condescending it's as much as i can take
and you're so independent
you just refuse to bend so I keep bending till I break

But you always find a way to keep me right here waiting
You always find the words to say to keep me right here waiting
And if you chose to walk away I'd still be right here waiting
Searching for the things to say to keep you right here waiting

I've made a commitment
I'm willing to bleed for you
I needed fulfillment
I found what I need in you

Why can't you just forgive me
I don't want to relive all the mistakes I've made along the way
But I always find a way to keep you right here waiting
I always find the words to say to keep you right here waiting

But you always find a way
To keep me right here waiting
You always find the words to say to keep me right here waiting
And if I chose to walk away would you be right here waiting
Searching for the things to say to keep me right here waiting"

música: Right here - Staind
sinto-me:

publicado por Cat às 20:18

link do post | comentar | favorito

Sábado, 3 de Maio de 2008

Feel Free


publicado por Cat às 15:08

link do post | comentar | favorito

Zoe Jane - Staind

Música linda que me recorda alguém que amo muito e que perdi cedo demais...

Dedicada a ti:

 

"Well I want you to notice
To notice when I'm not around
And I know that your eyes see straight through me
And speak to me without a sound

I want to hold you
Protect you from all the things I've already endured
And I want to show you
To show you all of the things that this life has in store for you
I'll always love you
The way a father should love his daughter

When I walked out this morning
I cried as I walked to the door
I cried about how long I'd be away for
I cried about leaving you all alone

I want to hold you
Protect you from all the things I've already endured
And I want to show you
To show you all of the things that this life has in store for you
I'll always love you
The way a father should love his daughter

Sweet Zoe Jane

So I wanted to say this
'Cause I wouldn't know where to begin
To explain to you what I have been through
To explain where your daddy has been

I want to hold you
Protect you from all the things I've already endured
And I want to show you
To show you all of the things that this life has in store for you
I'll always love you
The way a father should love his daughter

Sweet Zoe Jane"

 
música: Zoe Jane - Staind

publicado por Cat às 14:58

link do post | comentar | favorito

Vamos falar sobre...Anorexia

 

"A anorexia nervosa é um transtorno alimentar no qual a busca implacável pela magreza leva a pessoa a recorrer a estratégias para perder peso, ocasionando um emagrecimento relevante. As pessoas anoréticas apresentam um medo intenso de engordar mesmo estando extremamente magras.

 

Esta síndrome é considerada multideterminada por factores biológicos, psicológicos, familiares e culturais. Alguns estudos chamam a atenção que a extrema valorização da magreza e o preconceito com a gordura nas sociedades ocidentais estaria fortemente associada à ocorrência destes quadros.

A preocupação com o peso e a forma corporal leva o adolescente a iniciar uma dieta progressivamente mais selectiva, evitando ao máximo alimentos de alto teor calórico. Aparecem outras estratégias de perda de peso, tais como, exercícios físicos excessivos, vómitos e jejum absoluto. A pessoa continua a sentir-se gorda, apesar de ser extremamente magra, acabando por se tornar numa escrava das calorias e de rituais em relação à comida. Isola-se da família e dos amigos, ficando cada vez mais triste, irritada e ansiosa. Dificilmente a pessoa admite ter problemas e não aceita ajuda de forma alguma.

É fundamental fornecer informações a respeito dos riscos dos regimes rigorosos para obter a silhueta "ideal", pois eles têm um papel decisivo no desencadeamento de transtornos alimentares."

 

De facto, a sociedade em que vivemos, com todos os seus preconceitos sociais, estereotipa uma coisa que não pode nunca ser estereótipada:a Beleza.

 

Eu acredito na beleza de todas as pessoas, muito mais na interior que na física. E sei que a física é inegavelmente importante. Afinal é a primeira com a qual temos contacto e com a qual formamos uma primeira imagem da pessoa, a qual muitas vezes nem corresponde à realidade, e ainda bem que assim o é.

Mas o facto é que toda esta obsesssão pelo corpo que se gerou nestas últimas décadas, tem vindo a degradar a ideia boa ou má que as pessoas têm de si próprias, acarretando consigo todos os problemas de auto-estima, insegurança, medo de se mostrar,etc.

Por isso culpo, acima de tudo, o culto pela beleza e pela futilidade que se instalou. A crueldade das pessoas com pessoas mais gordinhas ou que não se assemelham às modelos  esqueléticas das revistas é indecente e pode ter consequências terríveis no foro psicológico das pessoas, causar doenças como a anorexia e a bulimia e levar mesmo à morte.

A maior conquista de alguém é sentir-se bem consigo mesmo, com o seu corpo, com o que tem. E ninguém  tem o direito de destruir ou abalar isso.

Vamos fazer ouvidos moucos a todos aqueles que falam pelo puro prazer de magoar e ser como mais nos apraz. Só assim conseguiremos ser seguros de nós mesmos.

Para concluir só quero explicar que resolvi falar sobre este assunto porque é algo com que me atormentam há já algum tempo.

Não sabem como é frustrante ter pessoas a dizer constantemente que estás escanzelada e a perguntar se não estás anorética...

Pois bem. Posso afirmar com certezas que NÃO estou.


publicado por Cat às 14:53

link do post | comentar | favorito

Sábado, 26 de Abril de 2008

A Outra

Amamos sempre no que temos
O que não temos quando amamos.
O barco pára, largo os remos
E, um a outro, as mãos nos damos.
A quem dou as mãos?
À Outra.

Teus beijos são de mel de boca,
São os que sempre pensei dar, 
E agora e minha boca toca
A boca que eu sonhei beijar.
De quem é a boca?
Da Outra.
 Os remos já caíram na água,
O barco faz o que a água quer.
Meus braços vingam minha mágoa
No abraço que enfim podem ter.
Quem abraço?
A Outra.

Bem sei, és bela, és quem desejei...
Não deixe a vida que eu deseje
Mais que o que pode ser teu beijo
E poder ser eu que te beije.
Beijo, e em quem penso?
Na Outra.

Os remos vão perdidos já,
O barco vai não sei para onde.
Que fresco o teu sorriso está,
Ah, meu amor, e o que ele esconde!
Que é do sorriso
Da Outra?
 Ah, talvez, mortos ambos nós,
Num outro rio sem lugar
Em outro barco outra vez sós
Possamos nós recomeçar
Que talvez sejas
A Outra.

Mas não, nem onde essa paisagem
É sob eterna luz eterna
Te acharei mais que alguém na viagem
Que amei com ansiedade terna
Por ser parecida 
Com a Outra.

Ah, por ora, idos remo e rumo, 
Dá-me as mãos, a boca, o teu ser.
Façamos desta hora um resumo
Do que não poderemos ter.
Nesta hora, a  única,
Sê a Outra. 

Fernando Pessoa


publicado por Cat às 21:11

link do post | comentar | favorito

Adiamento

   Depois de amanhã, sim, só depois de amanhã... 
   Levarei amanhã a pensar em depois de amanhã,
   E assim será possível; mas hoje não...
   Não, hoje nada; hoje não posso.
   A persistência confusa da minha subjectividade objectiva,
   O sono da minha vida real, intercalado,
   O cansaço antecipado e infinito,
   Um cansaço de mundos para apanhar um eléctrico...
   Esta espécie de alma...
   Só depois de amanhã...
   Hoje quero preparar-me,
   Quero preparar-me para pensar amanhã no dia seguinte...
   Ele é que é decisivo.
   Tenho já o plano traçado; mas não, hoje não traço planos...
   Amanhã é o dia dos planos.
   Amanhã sentar-me-ei à secretária para conquistar o mundo;
   Mas só conquistarei o mundo depois de amanhã...
   Tenho vontade de chorar,
   Tenho vontade de chorar muito de repente, de dentro...

   Não, não queiram saber mais nada, é segredo, não digo.
   Só depois de amanhã...
   Quando era criança o circo de domingo divertia-me toda a semana.
   Hoje só me diverte o circo de domingo de toda a semana da minha infância...
   Depois de amanhã serei outro,
   A minha vida triunfar-se-á,
   Todas as minhas qualidades reais de inteligente, lido e prático
   Serão convocadas por um edital...
   Mas por um edital de amanhã...
   Hoje quero dormir, redigirei amanhã...
   Por hoje, qual é o espetáculo que me repetiria a infância?
   Mesmo para eu comprar os bilhetes amanhã,
   Que depois de amanhã é que está bem o espetáculo...
   Antes, não...
   Depois de amanhã terei a pose pública que amanhã estudarei.
   Depois de amanhã serei finalmente o que hoje não posso nunca ser.
   Só depois de amanhã...
   Tenho sono como o frio de um cão vadio.
   Tenho muito sono.
   Amanhã te direi as palavras, ou depois de amanhã...
   Sim, talvez só depois de amanhã...

   O porvir...
   Sim, o porvir...

Álvaro de Campos


publicado por Cat às 20:50

link do post | comentar | favorito

A quest for beauty in a world uglier by the second...

 

Mesmo que o mundo à nossa volta pareça árido e infrutífero não podemos deixar de procurar a beleza no interior das coisas...no interior de nós mesmos...


publicado por Cat às 16:05

link do post | comentar | favorito

.Eu

.pesquisa neste blog

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds